Últimas Notícias
Chacina de meninas comove o País

Chacina de meninas comove o País

No Dia Internacional da Mulher, quatro meninas foram encontradas executadas com tiros na cabeça no Jardim Petrópolis, no Morro do Mendanha, em Goiânia. De acordo com a Polícia Militar, populares que passavam pela Rua Santa Rita visualizaram os corpos e acionaram a PM.

O caso que está sendo investigado pelo delegado Murilo Polati, titular da Delegacia Especializada de Investigação de Homicídios (DEH). Ele tem como linha de investigação que as garotas poderiam ter vínculos com tráfico de drogas ou com prostituição.

Segundo o delegado, duas das garotas eram primas entre si e as outras duas eram amigas. “As quatro moças moravam na mesma residência na região do Bairro São Francisco. O perfil das vítimas nos determina como proceder e desta forma podermos começar com as investigações, também acreditamos que as outras três ainda não identificadas são menores.”

“Ainda dependemos das identificações das outras, que estavam sem documentos, pois só assim saberemos com quem elas andavam, se estavam sendo ameaçadas ou se tinham alguma ligação com delitos”, afirmou.

Murilo Polati disse que a execução ocorreu em um lugar de fácil acesso e fuga. “Acreditamos que as garotas foram ludibriadas para chegar até a região e as quatro foram mortas com tiros na cabeça, uma delas também tinha ainda mais dois tiros pelo o corpo, o que faz com que acreditemos que ela tenha reagido contra os disparos”, informou.

As vítimas, segundo a polícia, estavam vestidas e maquiadas, como se fosse para uma festa. “Foi um crime cruel e bárbaro, pois as meninas foram colocadas de joelhos antes de serem baleadas e deixadas lado a lado na rua”, disse o delegado do caso.

Segundo algumas testemunhas informais ouvidas pela a polícia, os disparos aconteceram por volta das três horas da madrugada. Também foi visto uma camionete de cor clara que pode estar envolvida. A suspeita é de que pelo menos quatro pessoas participaram da chacina.

Os peritos criminais analisaram a cena do crime e encontraram dois projéteis e algumas garrafas de bebidas. “Ainda não sabemos se essas garrafas têm ligação com o crime. Sobre os projéteis, eles aparentam ser calibre 38, mas tudo ainda será periciado”, esclarece Polati.

Fonte: Diário da Manhã de Goiânia

Sobre Ivan Marcos Machado

Jornalista e Editor do Jornal da Região de Jundiaí * E-mail: imachado@terra.com.br * Fone (11) 9.9915-8392